sábado, 31 de janeiro de 2015

Famous Blue Raincoat - Leonard Cohen

ڿڰۣ——

Famosa Capa de Chuva Azul

☂☂☂

São quatro horas da manhã, final de dezembro
Estou escrevendo agora somente para ver se você está melhor
Nova York está fria, mas eu gosto de onde estou vivendo
Há música no Clinton Street durante toda a noite.
Ouvi dizer que você está construindo sua pequena casa nos confins do deserto
Você não vive por nada agora, espero que você esteja mantendo algum registro

Sim, e Jane veio com um cacho de cabelo seu
Ela disse que você deu a ela
Naquela noite em que você planejava ficar limpo
Algum dia você ficou limpo?

Da última vez que eu vi você, você parecia bem mais velho
Sua famosa capa de chuva estava rasgada no ombro
Você foi para a estação pegar cada trem
E você voltou para casa sem Lili Marlene

E você tratou minha mulher como uma faísca de sua vida
E quando ela voltou para a casa, ela não era esposa de ninguém

Bem, eu vejo você com uma rosa nos dentes
Mais um ladrão cigano
Bem, eu vejo Jane acordada

Ela manda lembranças

E o que eu posso te dizer meu amigo, meu assassino.
O que eu poderia te dizer?
Eu acho que sinto sua falta, eu acho que eu te perdoo
Estou feliz que você se pôs no meu caminho

Se um dia você vier aqui, pela Jane ou por mim
Bem, seu inimigo está dormindo e a mulher dele, livre.
Sim, e obrigado, pelos problemas que você tirou dos olhos dela
Eu pensei que eu estava lá pra ficar, logo eu nunca tentei
E Jane veio com um cacho de cabelo seu
Ela disse que você deu a ela
Naquela noite que você planejava ficar limpo

Sinceramente, l. Cohen
☂☂☂

Alice - Tom Waits


Quando l´amore diventa poesia...
☺♥ ‿♡

Alice

É um tempo de sonho onde nós estamos
Você agita a sua varinha torta
Ao longo de uma lagoa gélida
Com uma lua congelada
Um assassinato de silhuetas de corvos
Eu vi
E as lágrimas no meu rosto
E os patins na lagoa escrevem "Alice"
Eu irei desaparecer em seu nome
Mas você deve esperar por mim
Em algum lugar pelo mar
Há os destroços de um navio
O seu cabelo é como a grama da campina
Na maré
E os chuviscos na minha janela
E o gelo na minha bebida
Baby, tudo o que
Eu posso pensar é em Alice
Aritimética
Arithmetock
Eu volto minhas mãos ao relógio
Como o oceano balança o bote?
Como a navalha encontra a minha garganta?

As únicas cordas que me prendem aqui
Estão enrolando-se ao redor do pilar
E então um beijo secreto
Traz a loucura com a glória
E eu irei pensar nisso
Quando estiver morto em meu túmulo
Coloque-me em movimento e eu estarei perdido
Mas eu devo estar louco
Para sair patinando o seu nome
E a seguir repetindo
Eu sinto através do gelo
De Alice
Que há apenas Alice

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Chrisma-LOLA








Maurizio Arcieri e i Chrisma, qui 
con la sua Cristina la biona platinata ,sua moglie, di cui era gelosissimo,
 una coppia stupenda che ha fatto ballare parecchie coppie negli anni 70/80.
 Oggi Maurizio ci lascia per cantare su nuvole d´argento...

Fragile-Kenny Barron Trio

 
Note di #Jazz speziate da mille e piú sensazioni,
from #KennyBarronTrio una intensa e dolce fragilitá,
 consistente e immediata sulla pelle...
""Amo questo magnifico piano""!☸ڿڰۣ—— au revoir
Mató♥ღ♪

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

""Casa del suono""
 anno 2014 cm 150x150 acr su tela by Mató ((coll personale))

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Umberto D'Auria - My Father's Silences.wmv



Un brano intenso,
dove posso ricordare con tenerezza mio ‪*****‎Padre♥
  che oggi volava al cielo...
in una fredda mattina di gennaio,
erano i giorni della merla,
 sono passati giusti 20 anni ma é qui con me, nel mio cuore ,
questa musica mi entra nell´anima,
é del sensibilissimo Compositore, mio caro amico
D'Auria Umberto,
che seguo da parecchi anni ormai,
la sua musica e le sue colonne sonore le ho sempre apprezzate e ritenute delle gemme!
È um piacere coinvolgervi
grazie a tutti ڿڰۣ—— Mató